Grupo Cênico Regina Pacis
 
| O INÍCIO | QUEM SOMOS | HISTÓRIA DO GRUPO | PRODUÇÕES
| FOTOS | PRÊMIOS | DESTAQUES E EXPOSIÇÕES | REGINAPACENSES | EM CARTAZ
Prêmios

 

Os prêmios eram concedidos em Festivais e Mostras de Teatro. A partir dos anos 80 o grupo praticamente deixou de participar de festivais que também foram sofrendo alterações em sua concepção e consequentemente perdendo força na estrutura até então realizada. As participações do Regina Pacis desde então foram, em sua maioria, a convite dos organizadores.

::. Um Uísque para o Rei Saul
Mostra de Teatro de São Bernardo do Campo (1999):
3º melhor espetáculo
Melhor atriz: Ana Maria Medici

::. Momentos de Teatro
XVII FETASA – Festival de Teatro de Santo André (1997):
2º melhor espetáculo
Melhor atriz: Ana Maria Medici
Melhor ator: Reginaldo Lucas

::. João de Calais

III Mostra de Teatro de São Caetano do Sul (1993)
Mmelhor atriz coadjuvante: Ana Maria Medici

::. A Cinderela do Petróleo
I Mostra de Teatro Popular de São Caetano do Sul (1991)
1º lugar
Melhor atriz coadjuvante: Ana Maria Medici
Melhor ator coadjuvante: Romualdo Crusco
Melhor diretor: Sérgio Rossetti

::. O Terrível Capitão do Mato
2º Festival de Teatro Amador da Universidade São Francisco - Bragança Paulista (1988)
melhor atriz: Ana Maria Medici (Prêmio Cacilda Becker)

I Festival de Teatro Amador de Suzano (1989)
2º lugar atriz: Ana Maria Medici
2º lugar figurino: Mariluci Nogueira
3º lugar cenografia: Reginaldo Lucas

::. Estranho Procedimento
10º Festival de Teatro do SESC – Teatro Anchieta (1986)
Melhor atriz: Ana Maria Medici
Melhor texto adaptado: Armando Azzari

VI Mostra Estadual de Teatro de Tatuí (1986)
2º melhor espetáculo
7 indicações (ator, atriz, iluminação, sonoplastia, cenografia, comunicação e direção)

XIX Festival de Teatro Amador do Estado de São Paulo (1986)
Fase final:
Melhor atriz: Ana Maria Medici
2º melhor espetáculo
Medalha João Ramalho concedida pela Câmara Municipal de São Bernardo do Campo para Antonino Assumpção por seu empenho e liderança no Grupo Cênico Regina Pacis (1987)

::. Toda Donzela Tem um Pai que é uma Fera
IV FETASA – Festival de Teatro Amador de Santo André (1984)
Melhor atriz codjuvante: Ana Maria Medici

::. Porandubas Populares
1º Festival de Teatro Amador de Ribeirão Pires (1981)
2º melhor espetáculo – Troféu Câmara Municipal
Ator revelação: José Luiz do Prado
Melhor ator codjuvante: Boni Carvalho
Melhor atriz: Ana Maria Medici
Melhor música: Stelamaris Baffile

::. O Pirata
VII Festival de Teatro Amador de Diadema (1979)
2º melhor espetáculo
Melhor atriz: Leode Montibeller

::. Circo de Bonecos
I Festival de Teatro Infantil de Diadema (1979)
Melhor cenário: Darci Camilo
Melhor ator: José Luiz do Prado

::. Auto da Compadecida
XVI Festival de Teatro Amador do Estado de São Paulo (1978)
Fase final:
Prêmio Governador do Estado de melhor ator: Alcides Medici
Prêmio Governador do Estado de melhor atriz coadjuvante: Ana Maria Medici

::. Castro Alves Pede Passagem
IV Festival de Teatro Amador de Diadema (1976)
1º lugar
Melhor ator: Hélio Roberto de Lima
Melhor figurino: equipe

::. Poemas Imortais
III Festival de Teatro Amador de Diadema (1975)
Melhor diretor: Antonino Assumpção
3º melhor espetáculo

::. Zumbi
II Festival de Teatro Amador de Diadema (1974)
1º lugar
Melhor diretor: Antonino Assumpção
Melhor ator: Hélio Roberto de Lima
Melhor cenografia: equipe

::. O Homem do Princípio ao Fim
IV Festival de Teatro Amador do SESC (1971)
3º lugar pelo júri popular

X Festival de Teatro Amador do Estado de São Paulo (1972)
Fase eliminatória:
1º lugar
Fase final:
Prêmio Governador do Estado de melhor ator: Hélio Roberto de Lima

::. O Verbo, o Homem... Depois o Caos
IX Festival de Teatro Amador do Estado de São Paulo (1971)]
Fase semi-final:
2º melhor espetáculo
Melhor atriz: Ana Maria Medici
Fase final:
Prêmio Governador do Estado de melhor música – Mário Cezar Camargo

::. Zumbi
VIII Festival de Teatro Amador do Estado de São Paulo (1970)
fases eliminatória e semi-final:
1º lugar
Melhor direção: Antonino Assumpção e Sérgio Rossetti
Melhor iluminador: Antonio José Pinto
Melhor ator: Hélio Roberto de Lima
Melhor coreografia
Fase final:
2º lugar
Prêmio Governador do Estado de melhor ator: Hélio Roberto de Lima
Prêmio Governador do Estado de melhor iluminador: Antonio José Pinto
6 menções honrosas para: Alcides Medici, Vanda Machado , José Antonio Guazzelli, Mário Cézar Camargo, Espedito Leonel e para melhor direção: Antonino Assumpção e Sérgio Rossetti
Prêmio Especial para coreografia

III Festival de Teatro Amador do SESC (1970)
1º lugar pelo júri oficial e pelo júri popular com 92,2% de ótimo e bom (73,6 de ótimo e 18,6 de bom)
I Festival de Teatro Amador em Pinheiros –São Paulo (1970)
3º melhor espetáculo

::. O Veredicto
VI Festival de Teatro Amador do Estado de São Paulo (1968)
Fase eliminatória:
1º lugar
Melhor diretor: Antonino Assumpção
Melhor iluminador: Antonio José Pinto
Melhor ator codjuvante: Alcides Medici
Ator revelação: Espedito Hilton Leonel ( hoje Calixto de Inhamuns)
Melhor cenógrafo: José Ferreira da Silva

::. A Raposa e as Uvas
V Festival de Teatro Amador do Estado de São Paulo (1967)
Fase eliminatória:
1º lugar
Melhor ator: Alcides Medici
Melhor cenógrafo: José Ferreira da Silva
Melhor figurino: Custódio Ferreira
Fase semi-final:
1º lugar
Melhor ator coadjuvante: Sérgio Rossetti
Melhor diretor: Antonino Asumpção
Melhor iluminação: grupo
Fase final:
Prêmio Governador do Estado de melhor ator codjuvante: Sérgio Rossetti
4º lugar

::. Testemunha da Acusação
IV Festival de Teatro Amador do Estado de São Paulo (1966)
3º lugar
Melhor atriz: Viva Ramos
Melhor ator coadjuvante: Alcides Medici
Melhor cenógrafo: José Ferreira da Silva
Melhor figurino: Custódio Ferreira

::. Os Ossos do Barão
III Festival de Teatro Amador do Estado de São Paulo (1965)
Fase eliminatória:
1º lugar
Melhor ator: Waldir Marques
Melhor diretor: Antonino Assumpção
Melhor figurino
Fase final :
Prêmio Governador do Estado de melhor cenografia: José Ferreira da Silva

::. Pedreira das Almas
II Festival de Teatro Amador do Estado de São Paulo (1964)
Fase eliminatória:
1º lugar
Melhor cenógrafo: José Ferreira da Silva

Grupo Cênico Regina Pacis - Todos os direitos reservados.